15 junho 2014

DE ONDE SURGIRAM TODOS OS POVOS?



1. Adam, do pó da terra
A Bíblia nos revela a origem da vida. Primeiro, por Sua palavra, surgiram os animais (Gênesis 1:20-25) e, depois, do pó da terra, Deus formou o homem:

E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” Gênesis 2:7

Realmente o homem é formado por elementos químicos encontrados no planeta, tais como: Oxigênio (O) – 65%; Carbono (C) – 18,5%; Hidrogênio (H) – 9,5%; Nitrogênio (N) – 3,2%; Cálcio (Ca) – 1,5%; Fósforo (P) – 1,0%; Potássio (K) – 0,4%; Enxofre (S) – 0,3%; Cloro (Cl) – 0,2%; Sódio (Na) – 0,2%; Iodo (I) – 0,1%; Ferro (Fe) – 0,1%; Magnésio (Mg) – 0,1%; Zinco (Zn) – 0,0025%; Cobalto (Co) – 0,0004%; Cobre (Cu) – 0,0003%; Manganês (Mn) – 0,0001%; Molibdênio (Mo) – 0,00002%; Flúor (F) – 0, 00001%; Cromo (Cr) – 0,000003%; Selênio (Se) – inferior a 0,000003%; e outros elementos em menor concentração como Alumínio (Al); Boro (B); Estanho (Sn); Silício (Si) e Vanádio (V).


2. A mulher já prevista no corpo de Adam
Mesmo quando só havia Adam na Terra, nele já estava planejada a mulher:

E criou Deus Adam à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou. E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra...” Gênesis 1:27,28

A genética explica que, na espécie humana, o sexo é determinado por um dos 23 pares de cromossomos que ficam no núcleo das células: mulheres possuem o par XX e homens, XY (assim chamados por causa da forma). Portanto, ao retirar uma parte do corpo de Adam (sua costela), Deus duplicou o cromossomo X, formando o organismo da mulher (Gênesis 2:21-23).


3. A formação da sociedade
Adam e Eva são os pais de toda a humanidade. Alguns pensam que eles só tiveram dois filhos, Caim e Abel, mas isso não é a realidade:

E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um homem. E deu à luz mais a seu irmão Abel...” Gênesis 4:1-2
E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete. E foram os dias de Adão, depois que gerou a Sete, oitocentos anos, e gerou filhos e filhas.” Gênesis 5:3-4
E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes.” Gênesis 3:20

Para maiores informações, leia a postagem A ESPOSA DE CAIM.

Por toda a Escritura Sagrada, encontramos idades e datas que nos permite chegar a um total de aproximadamente 6.000 anos de história da humanidade (leia a postagem CALENDÁRIO BÍBLICO). É justamente nesse período que os achados arqueológicos comprovam o início da história das civilizações. Caim, o filho do primeiro casal, é o primeiro construtor de cidades (Gênesis 4:16,17). Ali aparecem os primeiros instrumentos musicais, os utensílios de metal e o surgimento dos primeiros domínios de territórios (Gênesis 4:18-25).


4. De um casal, as diferentes etnias
Não acreditamos em evolução, mas em variação natural. Esta variação está correlacionada à herança genética, ao grau de isolamento e às condições climáticas:

Herança Genética
A cor da pele humana é determinada por uma herança genética, de acordo com a quantidade de genes denominados A, a, B e b. Os genes dominantes A e B codificam maior produção de melanina na pele e esta fica mais escura. Os genes a e b contribuem para uma quantidade mínima de pigmentos que escurecem a pele.

Genótipos
Fenótipos (cor da pele)
AABB
Negro
AABb ou AaBB
Mulato escuro
AAbb, aaBB ou AaBb
Mulato médio
Aabb ou aaBb
Mulato claro
aabb
Branco

Note o que acontece quando ocorre um cruzamento entre um casal de mulatos médios com os genes AaBb x AaBb:

Gametas
              AB
Ab
aB
ab
AB
AABB
AABb
AaBB
AaBb
Ab
AABb
AAbb
AaBb
Aabb
aB
AaBB
AaBb
aaBB
aaBb
ab
AaBb
Aabb
aaBb
aabb

A proporção da cor da pele dos descendentes do casal AaBb x AaBb seria:
01 negro; 04 mulatos escuro; 06 mulatos médio; 04 mulatos claro e 01 branco.


Mas, você pode perguntar qual a ligação disso com a Bíblia e como provar se o primeiro casal tinha essa cor intermediária. É o que vamos mostrar a seguir:
A palavra “Adam” significa, no hebraico, “homem”, e está ligada a “Adamar”, ou seja, a “terra”, o “solo”. Mas, por causa da cor do solo, a palavra “Adam” está ligada à palavra hebraica “Adom” que significa cor “vermelha” (o mesmo que “Edom”, em Gênesis 25:25,30). Interessante que os fenícios também foram chamados assim pelos gregos. A palavra “fenícios” vem do grego “phoinikes” que significa “púrpura”, “vermelho cor de sangue”.
Geneticamente, se Adam era “vermelho”, ou “mulato médio”, tinha, dentro de sua constituição genética, os fatores múltiplos para todas as diferenças raciais conforme as vemos hoje. Nele já estava a combinação de cores agora encontradas nas várias etnias. Dos filhos que herdaram uma cor mais clara, saíram os brancos. Dos filhos que herdaram uma cor mais escura, saíram os negros.

É perfeito como a Bíblia já dizia há milhares de anos atrás que a resposta para a origem da humanidade em Adam estaria no sangue:
E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra...” Atos 17:26

Condições climáticas
O que acontece quando ficamos muito tempo expostos ao sol? Nossa pele fica mais avermelhada ou mais escura, certo?
Pois bem, a cor da pele varia de acordo com a quantidade de uma substância chamada melanina. Quanto mais melanina, mais escura é a pele. A melanina serve para proteger do sol excessivo, então nos lugares com mais sol, com o tempo, as pessoas que já tem tendências genéticas, ficam mais escuras e, em lugares mais frios, a necessidade de melanina diminui e as pessoas ficam mais claras.

Grau de isolamento
Digamos que casais mulatos claros ou brancos se isolassem em uma determinada localidade, o que aconteceria com o tempo? A predominância naquele local seria de pessoas brancas, correto? Isso é o que aconteceu na Europa e regiões asiáticas. E, além da questão da herança genética, soma-se o fato de que o ambiente frio favoreceria para a pele ficar mais clara ainda.
Da mesma forma, se negros e mulatos escuros se isolassem em outra localidade, com o tempo, a predominância ali seria de pessoas negras, como aconteceu na África. Unindo isso à temperatura do local, tornaram os africanos tão diferentes em questão da pele com os europeus.
Já os povos do Oriente Médio, que sempre tiveram contato tanto com os africanos quanto com os demais asiáticos e europeus, têm a pele mais avermelhada. Aliás, foi da Mesopotâmia que saiu o primeiro casal.



5. A origem das nações
Após o dilúvio, quando na terra só havia Noé, sua esposa, seus três filhos, Sem, Ham e Yafé, e suas esposas, novamente a população no planeta se espalhou.

E abençoou Deus a Noé e a seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra... Mas vós frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra, e multiplicai-vos nela. E os filhos de Noé, que da arca saíram, foram Sem, Ham e Yafé; e Ham é o pai de Canaã. Estes três foram os filhos de Noé; e destes se povoou toda a terra.” Gênesis 9:1,7,18,19

Essas oito pessoas nos permite ainda uma possibilidade de variação genética ainda maior do que a do primeiro casal. Os três filhos de Noé vieram dele e de sua esposa, mas as esposas de cada um desses três poderiam ser de famílias completamente distinta da deles, o que Gênesis 6:1,2.

De maneira surpreendente, como nenhum outro livro ou achado arqueológico, a Bíblia mostra, muito antes da genética, dos estudos linguísticos, ou sociológicos, a ligação familiar entre as nações do mundo.

De Ham, surgem os povos africanos (Gênesis 10:6-20):
  • Cuxe foi um império ao sul do Egito, norte do Sudão e partes da Etiópia, Eritreia e Somália, conhecido através de um texto egípcio.
  • Mizraim é um nome para Alto e Baixo Egito. Esse termo hebraico representa o número dual “os dois estreitos”. O nome árabe moderno “Mir” veio deste descendente de Ham.
  • Pute foi identificado por Flávio Josefo como o ancestral dos líbios (Naum 3:9);
  • e Canaã, onde havia os filisteus, hititas, fenícios etc.

O nome Ham significa no hebraico “Quente” ou “aquele que foi queimado pelo sol”. Já o nome Cuxe significa “Negro” ou “aquele em quem há ausência de luz”. “Porventura pode o cuxita mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas?...” Jeremias 13:23
Sendo assim, explicamos de onde vieram os habitantes da África.
Até o fato dos sumérios autodescreveram-se como sag-gi-ga, ou seja, o “povo de cabeças negras” ligamos ao relato bíblico sobre Nimrod e a fundação de Babilônia, que também relata a invasão da Mesopotâmia vindo do Oriente (Gênesis 11:1-9). Detalhe: Nimrod é filho de Cuxe (Gênesis 10:8-12).
Para maiores informações, leia: OS DESCENDENTES DE CAM - A ORIGEM DA ÁFRICA

De Yafé, os povos asiáticos e europeus (Gênesis 10:2-5):
  • Magogue, que é associada a Mongólia;
  • Madai, que é associada aos Medos (Amadai = Média);
  • Tubal ele está conectado com Tabal, um reino da Anatólia, e por meio da antiga tribo dos Tibareni tanto com os iberos do Cáucaso e os da Península Ibérica (Espanha e Portugal);
  • Meseque é ligado a Moscou;
  • Asquenaz é associado a Alemanha;
  • Etc.


De Sem, os povos do Oriente Médio (Gênesis 10:21-31):
  • Elão é o atual Irã;
  • Assur é a Assíria;
  • Arã é a atual Síria;
  • Etc.



6. Como as nações se espalharam pelos continentes
É interessante que só os descendentes de Yafé são mencionados como aqueles que popularizaram as ilhas:

Por estes foram repartidas as ilhas dos gentios nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas famílias, entre as suas nações.” Gênesis 10:5

Mas, como eles chegaram ali? A resposta é simples. Yafé é o filho de Noé, o construtor da arca que comportou toda a diversidade de animais do planeta. Sendo assim, eles não conseguiriam navegar até as mais distantes ilhas e continentes? Claro que sim!
Inclusive, apoiado no exemplo da própria arca, Yafé e sua descendência poderia ter levado os animais para os lugares mais distantes.

Segundo os teóricos, a América começou a ser povoada quando os primeiros grupos humanos vindos da Ásia atravessaram o Estreito de Bering a pé, talvez perseguindo animais, quando este ficou coberto por uma camada de gelo, unindo o continente americano ao asiático. Para comprovarem esta teoria, apresentam pontas de flechas e lanças feitas de pedra lascada muito antiga, descobertos em sítios arqueológicos da América do Norte, nas proximidades de Clovis, no Estado no Novo México, nos Estados Unidos e também descobertas na América do Sul.
O problema é que, se milhares de pedras caem de um alto penhasco ao longo de milhares de anos, muitas delas vão se quebrar ou se despedaçar ao atingirem as pedras lá de baixo, e algumas vão adquirir a aparência de utensílios toscos produzidos por humanos. Além disso, as supostas lareiras que estão perto desses achados, cujo carvão vegetal queimado dataria de aproximadamente 35.000 anos atrás, porém incêndios florestais ocorrem frequentemente e produzem carvão vegetal, que é regularmente jogado dentro das cavernas pelo vento e pelas correntes.
É importante lembrar que as pinturas inegavelmente feitas por humanos na caverna brasileira conhecida como Pedra Furada e possíveis utensílios primitivos não podem ser datadas, a não ser pelas teorias usando as pedras e vestígios de fogo.

Outra explicação para o povoamento da América defende que os grupos humanos partiram das Ilhas da Polinésia e da Oceania, em pequenas embarcações, navegando pelo Oceano Pacífico chegaram a América do Sul. Depois, se espalharam por todo o continente.
Os que defendem isso se baseiam em descobertas em número e antiguidade muito maior do que as da América do Sul.

Seja como for, as duas possibilidades (pelo Estreito de Bering, entre a Ásia e a América do Sul, ou através de embarcações, indo em direção à Oceania, às Américas etc.) são possíveis como confirmam os registros bíblicos. Será que, enquanto os descendentes de Sem e Ham disputavam por territórios e se destruíam nas guerras, Yafé e seus descendentes estavam se multiplicando e explorando o planeta? 

Leia também o estudo: NIMROD E SUA INFLUÊNCIA GLOBAL

Queremos concluir esta postagem lembrando que a preocupação da Bíblia não é trazer todas as respostas da maneira que o homem quer ouvir. A ciência não pode negar às Escrituras, pois esta é um bebê engatinhando e conhecendo o Universo criado pelo Senhor. Mas, o incrível é que, cada vez mais, as descobertas, seja na arqueologia, astrologia, biologia e demais ciências, comprovam a Palavra de Deus.
Se alguma teoria ainda não está de acordo com o que está na Bíblia, acalme-se. Não é a Palavra que possui erros, mas sim, o cientista que ainda não entendeu muito bem a descoberta que acabou de fazer.

Glórias a Deus, o Criador e Dono de todas as coisas!

Um comentário:

Juju disse...

Muito interessante!A minha dúvida e sobre Zípora,esposa de Moisés,ela era Midianita,dos Queneus e cuxita? Ela seria descendente de Midiã ou so morava naquela terra, e a parte dos Queneus,de onde vinhj,de alguem chamado Quena,Quenau,etc,e a parte cuxita,veio de Cuxe?Qual seria a explicação mais plausível?Estou encucada!